sábado, 16 de fevereiro de 2008

Que saudade do Glub!! Sniff!

Perder alguém que se ama não é nada agradável.
Quando eu tinha quatro anos eu tive minha primeira perda significativa.
Meu peixinho Glub era um peixe cinzento e feio que vivia em um aquário pequeno demais para o seu tamanho. Um dia ele deve ter caído na depressão e pulou pra fora do aquário. Glub já havia feito algumas tentativas antes e finalmente foi bem sucedido.
Embora eu saiba que hoje ele está com 70 peixinhas virgens no paraíso (que a essa altura não é possível que ainda sejam virgens... a não ser que o meu peixinho feio fosse fêmea, eu nunca tive bem certeza), eu senti muita falta do meu amigo por muito tempo.
Depois dessa eu tive várias perdas, inclusive de humanos (perdas para a vida ou para a morte), e é incrível como a gente arranja artifícios para lidar com isso mas a dor continua sendo a mesma.
Perdi alguém anteanteontem (essa palavra existe do mesmo jeito que tatatataravô deve existir) para a vida.
A vida também já me tirou de outras pessoas... mas ela nunca parou por causa disso.
Quem vai parar por uns dois dias sou eu.

~~~~

Estou na casa de Santos de um grande amigo. Acho que já está na hora de fazer a barba, cortar o cabelo e usar uma camisa que não está amassada e suja.

Um comentário:

Bárbara disse...

ué...? o que aconteceu?